Tags

,

Eu tinha muita rinite; mas de uns tempos (uns 3 anos) pra cá a minha rinite transformou numa alergia na pele (juro!). Qualquer tipo de sujeira, poeira, mudanças temperatura drásticas (sim! é exatamente a mesma coisa que eu tinha com ataques de espirro!) meus dedos ficam todos ressecados ao ponto de abrir feridas, sangrar, nada cicatriza, sim é um horror!

Fui levando essa alergia com cremes tracionais, até que chegou um ponto que precisei ir ao dermatologista. Fui a vários: “isso é fungo!”; “isso é algum vírus. faça exames” “Isso é alergia, não tem jeito!”. Tomei de Cetoconazol a vacina anti alérgica – sim, isso existe e, sinceramente, achei a maior balela do universo.

parei de roer unha

Bem, mas finalmente o médico que  descobriu o que eu tinha me disse que nada mais era do que uma alergia mesmo: nenhuma micose, fungo ou qualquer outra coisa que todos os outros dermatologistas disseram. Me receitou um creme manipulado poderoso. E não é que funcionou? Aliás, quem está em São Paulo e precisa de boa indicação de dermatologista. Pode me escrever que eu o indico: preço da consulta mais que justo, é atencioso, não fica empurrando mil outros tratamentos, dá amostra de remédios e cremes antes da gente sair comprando… ele é um médico mesmo. Pergunta da vida, da família, quer saber como estão as outras coisas além da pele e do roer unhas, relaciona os outros fatos ao que acontece na minha pele… ele é incrível!

Lá voltei à saga de tentar parar de roer a unha, já que o creme mágico estava “segurando” minha alergia. Nessa empreitadas pra parar de unha novamente coloquei minhas unhas postiças. Na aparência, por fora e na cutícula aparente, tudo andava bem. Até que um dos tips descolou. Quando vi, em baixo dele, o que ainda restava do meu dedo, era ferida que só. Até resolver essa crise da alergia, foi mais de 6 meses. Fiquei de novo sem usar unhas postiças, apenas tratando da alergia até que os dedos ficassem bons.

Numa das mil visitas ao dermatologista, perguntei “…mas doutor, vou ter que ficar passando creme e pomadas para resto da minha vida?”. Ele me respondeu com a cara mais carinhosa do universo: “Andressa, é que você machuca demais a sua unha. Ela serve para proteger o dedo. Você coloca o tempo todo na boca e a boca é o lugar mais sujo do corpo: onde tem mais bactérias.”

Pronto. Me tocou de um jeito que, em 25 anos roendo unha, nenhuma outra pessoa havia me tocado. Me pareceu sensato suficiente dizer que eu mesma estava me machucando eu mesma estava fazendo com que as minhas unhas não ficassem boas e que minha alergia não sarasse.

roer unhas e lixar

Isso aconteceu há uns três meses. Desde então esta foi a minha última, e espero última mesmo, empreitada tentar parar de roer a unha.Três meses sem roer a unha. Sem roer nada. Nadinha, nem cantinhos, nada. A lixa é minha amiga infinita desde então!

Anúncios